Buscar

Gualberto sugere que deputados tenham mais tempo para pronunciamentos durante as sessões

O número considerável de audiências públicas e palestras de convidados que são realizadas, geralmente, às segundas e quintas-feiras no plenário da Assembleia Legislativa pode estar prejudicando a atividade de alguns deputados durante as sessões plenárias da semana. Isso porque o tempo de utilização da tribuna fica reduzido a apenas três minutos, o que é determinado para o pequeno expediente.

Para rever essa questão, como forma de contribuição o deputado estadual Francisco Gualberto (PT), vide-presidente da Alese, sugeriu mais equilíbrio da Mesa Diretora na hora de conceder autorização para as audiências. “É muito importante que haja as audiências publicas, pois é um expediente extraordinário da Casa. Uma forma de a população ou setores da sociedade serem convidados para tratar de assuntos de interesse coletivo”, afirma Gualberto. “Mas numa semana com audiências segunda e quinta, os deputado ficam sem possibilidades de fazer seus pronunciamentos no grande expediente”, adverte.

Francisco Gualberto lembra que o pequeno expediente é um momento para pequenas comunicações na tribuna, quando o deputado dispõe de apenas três minutos para usar o microfone. “Vamos conversar com os deputados para que tenha um equilíbrio. Que aconteçam as audiências, mas não se torne um expediente para atender um só deputado. Digo isso porque fui solicitar a marcação de uma audiência, e fui impossibilitado porque a pauta já estava preenchida para três semanas seguidas às quintas-feiras”, revelou Gualberto. “Ao regular melhor isso, dará mais possibilidade de os deputados se manifestarem melhor, sem ter a pressa de correr nos três minutos do pequeno expediente”.

Por fim, Gualberto aproveitou para falar sobre o retorno dos trabalhos no plenário após o recesso parlamentar de julho. “Muita gente pensa que quando o parlamentar está de recesso, ele vai descansar ou passear e curtir sua família. Muitas vezes é o contrário. É quando ele tem mais compromissos, pois tem que tratar de muitos problemas da vida pessoal paralelos à demanda da política”, disse o deputado.



Assessoria de Imprensa – Gilson Sousa – DRT 660/SE

2019 Todos os direitos reservados. Equipe de comunicação de Francisco Gualberto