Buscar

Gualberto sugere ao Estado publicidade mais didática sobre vacinas contra covid


Na sessão mista desta terça-feira (8) na Assembleia Legislativa de Sergipe, o deputado estadual Francisco Gualberto (PT), vice-presidente da Casa, revelou que propôs ao governo do Estado a produção de peças publicitárias mais didáticas em relação às vacinas contra a covid-19. O parlamentar disse que recentemente conversou com o governador Belivaldo Chagas, que se mostrou interessado nas ideias.

“Pedi que reforçasse a publicidade do Estado sobre vacinação em dois aspectos: que reforce a mensagem a quem já tomou a 2ª dose, pessoas que já estão imunizadas, mas podem ainda transmitir o vírus se abandonarem totalmente os cuidados; e a outra sugestão é uma publicidade dirigida a quem somente tomou a 1ª dose, pois uma série de aspectos está levando essas pessoas a não irei tomar a 2ª dose”, revelou Gualberto. Entre esses aspectos estão as informações falsas espalhadas por bolsonaristas sobre a não necessidade de 2ª dose.

O deputado reconhece que o Estado já tem sua publicidade posta nos meios de comunicação disponíveis à sociedade sergipana, mas chama a atenção para os aspectos específicos que aponta. “No caso da primeira sugestão, é para que tenham empatia com o outro, e compreendam que mesmo imunizados podem contrair o vírus e transmitir para outras pessoas”, confirmou. “A outra sugestão é para que haja um conteúdo didático mostrando que a pessoa precisa receber a 2ª dose. Essa publicidade seria um incentivo para muita gente”, aposta Gualberto.

Em seu pronunciamento, o deputado garantiu que o governador Belivaldo acatou a sugestão e estará em breve autorizando as publicidades em questão. “É importante que haja bastante informação e incentivo para que as poucas vacinas que temos sejam aplicadas de forma em que a população possa seguir as regras de imunização”, reforçou, afirmando que é preciso combater as dificuldades que o governo Bolsonaro colocou e continua colocando em relação à vacinação da população no Brasil.

“Se nós tivéssemos pelo menos 50% da população já vacinada, estaríamos como os Estados Unidos, com a economia retomada e as pessoas podendo participar das atividades normais. Estaríamos também como o Canadá, Israel, Chile, Portugal”, disse Gualberto, lembrando que atualmente pouco mais de 10% das pessoas no Brasil estão imunizadas (1ª e 2ª doses) e pouco mais de 20% tomaram apenas a 1ª dose.


Assessoria de Imprensa – Gilson Sousa – DRT 660/SE

0 comentário