Buscar

Gualberto defende proposta de reajuste salarial linear progressivo para servidores do Estado


O deputado estadual Francisco Gualberto, vice-presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, anunciou na sessão desta terça-feira (16) que defende a proposta de reajuste salarial linear progressivo para servidores do Executivo estadual. “Para o próximo ano, defenderemos junto ao Governo do Estado que sejam feitos todos os esforços para que haja um reajuste linear para os trabalhadores do Executivo, especialmente merendeiras, vigilantes, oficiais administrativos. Os trabalhadores que ganham menos estão em maior prejuízo”, disse, garantindo está em busca de parcerias e já conversou com alguns deputados que defendem a mesma posição que ele.

Ao longo dos mandatos, Francisco Gualberto já contribuiu com várias categorias de servidores públicos, entre elas, polícia civil, defensoria pública, trabalhadores da Emdagro, Cohidro, Fundação Aperipê, polícia militar e outras. Além disso, participou ativamente das negociações que construíram os planos de cargos e salários dos servidores em geral. “Não foram implementados na íntegra em função de algumas questões, como Lei de Responsabilidade Fiscal e limite prudencial”, explica, defendendo que para o próximo ano o Governo do Estado possa conceder o reajuste linear progressivo. “Na minha visão, como sei que o governo não poderá dar 20%, 30% a todos, a proposta que defendo é que tenhamos um reajuste linear progressivo no Executivo, com índice maior para aquele que ganha menos. Se ganha um salário mínimo, que receba o maior índice”.

O deputado afirma que compreende plenamente a diferença entre o fato de um servidor ganhar R$ 36 mil e querer manter o seu padrão de vida, e um trabalhador que luta para comprar um quilo de arroz, feijão, ou até para pagar uma passagem de ônibus. “São coisas diferentes, manter a qualidade de vida e querer o mínimo de dignidade para viver. Portanto, acho que é minha obrigação sustentar essa posição”, disse, anunciando que levará essa proposta diretamente ao governador Belivaldo Chagas. “É mais justo que a gente socorra mais aquele trabalhador que precisa comprar comida”, garante Francisco Gualberto.

No seu pronunciamento, o deputado frisou também que não vota contra nenhum reajuste para servidores. “Mesmo que outra categoria ou parte dessa categoria não queira que o reajuste aconteça, nunca votei contra e quero terminar meu mandato sem votar contra um reajuste dessa natureza. Todos aqui sabem das nossas posições em relação aos servidores”, confirma, lembrando ainda que outros poderes e instituições como Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas já vêm buscando reparar as perdas salariais dos servidores.


Assessoria de Imprensa – Gilson Sousa – DRT 660/SE

Foto: Jadilson Simões – Agência Alese de Notícias.

1 comentário