Buscar

Deputado defende obra de reurbanização da avenida Hermes Fontes


O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (10) para falar sobre a importância da obra de reurbanização da avenida Hermes Fontes, que vem sendo realizada pela Prefeitura de Aracaju desde a semana passada. Com prazo de execução de 180 dias, a obra de construção do corredor Hermes Fontes compreende a substituição da tubulação de água, troca de árvores dos canteiros centrais e pavimentação asfáltica.

“Todos sabem que a Hermes Fontes é um das principais vias de escoamento de trânsito em Aracaju. Vai sofrer algumas alterações, principalmente do ponto de vista da sua mobilidade urbana. Portanto, é impossível não causar algum tipo de transtorno para a população. Mas são incômodos temporários que irão promover o bem estar comum no futuro”, disse Francisco Gualberto, vice-presidente da Alese, elogiando o trabalho do prefeito Edvaldo Nogueira.

Em resposta às criticas da oposição, o deputado falou das dificuldades dos gestores públicos, principalmente do ponto de vista político. Lembrou de experiências de Marcelo Déda enquanto prefeito de Aracaju, que executou projetos de pavimentação asfáltica, recuperação de canais, dentre outros, e disse que “muitas vezes o administrador sofre o desgaste por não fazer uma obra, mas também sofre o desgaste por fazer. Déda cumpriu um papel extraordinário, mas tinha desgastes, principalmente na imprensa”, revelou.

Para Gualberto, há um tipo de critica que é do embate político, e esse é compreensível. “O que não concordamos é com determinadas argumentações”, disse. “Nenhum prefeito seria louco ao ponto de acabar com a arborização de uma avenida como a Hermes Fontes. Mas quem faz gestão pública sofre esses ataques que muitas vezes são necessários para quem quer fazer oposição, mas não traduzem a realidade dos fatos”, afirma o deputado. Segundo ele, as árvores que serão retiradas irão ser substituídas, e nos arredores serão plantadas outras, num total de 540 árvores. “Portanto, vamos fazer oposição, mas vamos colocar as cartas na mesa. Terá substituição de árvores, e não eliminação do florestamento”.

De acordo com a PMA, algumas árvores hoje plantadas na avenida Hermes Fontes, além de já apresentarem indícios de desgaste temporal, são de espécies inadequadas para o paisagismo urbano, com crescimento horizontal que deteriora o canteiro onde estão suas raízes e demais outras estruturas. Esses fatores se aliaram à necessidade de retirada delas para a execução da obra do corredor Hermes Fontes, que vai promover a recolocação de mais do dobro de indivíduos arbóreos suprimidos, ampliando e qualificando o paisagismo no local. Além disso, a Prefeitura também fará o plantio de 400 arbustos e mais de 21 mil metros quadrados de grama e de 50 outros elementos paisagísticos.

A primeira etapa do projeto é a de substituição da tubulação de água implantada na avenida Hermes Fontes. Com 6,8 km de extensão, o novo corredor corta os bairros São José, Salgado Filho, Suíssa, Luzia, Grageru, Inácio Barbosa e São Conrado. As três avenidas do eixo serão recapeadas e terão a implantação de faixas exclusivas para o transporte coletivo. Também serão construídas calçadas com rampas de acessibilidade e serão implantadas nova sinalização vertical e horizontal.


Assessoria de Imprensa – Gilson Sousa – DRT 660/SE

Com informações da Agência de Notícias da PMA

2019 Todos os direitos reservados. Equipe de comunicação de Francisco Gualberto